Daguerre e o Daguerreótipo

<>
Robert Cornelius -  fotógrafo - 1809-1893, Daguerreótipo feito pelo próprio Roberto Cornelius

Robert Cornelius-fotógrafo-1809-1893,Daguerreótipo feito pelo próprio Roberto Cornelius

No final de 1829 Daguerre e Niépce formaram uma sociedade na qual se reconhecia a este último como inventor.

Morto Niépce em 1833, passa as mãos de Daguerre o invento de forma quase completa.

O filho de Niépce herdou os direitos do pai em seu contrato, mas depois de várias modificações; aproveitando a mal trecha economia do herdeiro, o nome de Daguerre seria o único que apareceria como criador do invento.

Aperfeiçoou-o com a ação do vapor de mercúrio sobre o yoduro de prata e depois com a possibilidade de dissolver o yoduro residual numa solução quente a base de sal comum.

O lançamento se produziu de 1838 a 1839.

Daguerre se converte numa iminência reconhecida e  premiada. Imediatamente começa a fabricar uma série de material fotográfico fazendo demonstrações em público; em uma delas ficou refletida num livreto de doze páginas de grande rigor, publicando o descobrimento do segredo que encerrava. Sem contribuir com nenhuma nova melhora importante morre em 1851.

Daguerre ao invés de Niépce contribuiu do lado mercantilista e espetacular com um procedimento cuja originalidade lhe era própria. Ainda que se tratava de algo custoso e de difícil manipulação, que tão só produzia uma prova única não multiplicável. Pese a seus defeitos se propagou por todo mundo, abrindo definitivamente o caminho à fotografia.

Hospedagem de sites com domínio Grátis, Revenda de Hospedagem com recursos ilimitados